segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Linda homenagem de uma aluna do 3º ano Sarah Buchud

O tempo passou e o ano acabou, mas parece que ele parou la onde tudo começou. A gente brigou, brincou, e agora? Tudo mudou! Erramos mas aprendemos, questionamos, mas fizemos, e no fim vivemos, alegrias incontáveis, tristezas suportáveis. Afinal uma jornada nem sempre é só alegria. 
Odiamos e amamos. Mas agora vemos que tudo é como uma cicatriz , que na hora doeu, mas agora nos mostra que crescemos e aprendemos. Algumas foram adquiridas brincando, outras brigando, mas conquistamos no fim experiencias.
Os professores uns antigos, outros nem tanto e outros recém chegados, mas todos com seu valor inestimável. Agora é hora de partir, conhecer outro mundo, e viver com aquelas cicatrizes e com os ensinamentos que são trazidos com cada uma, seja boa ou ruim, mas fim o melhor pra mim.



Sarah Buchud Salgueiro

sábado, 1 de dezembro de 2012

Quem escreveu não me conhece...sério?

SOL EM CÂNCER, ASCENDENTE EM CAPRICÓRNIO – O DESEJO CONCENTRADO

Como você nasceu num momento próximo ao pôr-do-sol, Dione, seu signo ascendente é Capricórnio que, combinado ao Sol em Câncer, sugere uma natureza introspectiva e profunda, capaz de se dedicar com afinco e extrema persistência às coisas que deseja. Uma tremenda força concentrada é o resultado natural desta combinação Câncer-Capricórnio, e você também conta com uma inteligência social pronunciada, uma capacidade de compreender o outro, de se colocar no lugar do próximo, justamente porque no momento de seu nascimento o Sol se projetava para o oeste - marca registrada de indivíduos dotados de uma alta percepção do "outro".

Cuidado, entretanto, com uma espécie de desconfiança fóbica oriunda de um exagero de percepção da dureza da realidade. A sensação de que o mundo é um terreno perigoso pode lhe conduzir a agir de uma forma muito defensiva, se censurando, e ainda por cima achando que os outros estão a lhe censurar, o que não é absolutamente uma verdade! Você nem necessita de outra pessoa a lhe criticar: você já tem a si.

O tempo é seu melhor amigo, Dione. Imagine só: você une em sua alma a tenacidade do caranguejo, que prefere perder a pata a largar a isca, à persistência da cabra que sobre uma montanha. Seus melhores objetivos são aqueles de longo prazo, portanto nem sonhe em batalhas por coisas que exijam resultados imediatos. Há também um outro lado, entretanto: procure observar até que ponto algumas insistências suas são, de fato, relevantes. Como eu disse, muitas vezes o caranguejo perde a pata quando seria mais inteligente simplesmente largar a isca... E isso tem a ver com apego e teimosia, nada que um pouco de reflexão racional não amenize.

Seriedade demais pode lhe levar a parecer uma pessoa um pouco amarga, e de fato vale se questionar: até que ponto as coisas devem ser levadas com tanta preocupação?