segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Poemeto nº 6

Sabe a suavidade de um  pêssego,
lembra do cheiro de baunilha?
sabe duas almofadas, de espuma macia,
dois travesseiros?
sabe uma boca de borboleta,
que suga devagarinho?
sabe um vulcão, quente e que escorre?
sabe o pudim, com aquele gosto inesquecível?
sabe a maciez de uma pluma,
daquele que passa fazendo cosquinha?
sabe a delicadeza de um beijo,
com a impressão de que o tempo não passa?
sabe como se sente debaixo de água quente,
quando o corpo muda de cor?
sabe quando está cansada,
e toma um chá deitada?
sabe tudo isso,
em forma de outra pessoa?
eu sei...

Nenhum comentário: