sábado, 6 de dezembro de 2014

Poemeto nº 32

Erradamente
Achei que bastasse
Erradamente
Achei que fosse
Erradamente
Ouvi e cri
Erradamente
senti
Acertadamente
percebi
entendi
e vi
Acertadamente
e sutilmente
senti diferente
Hesitante
aceitei
Hesitante
temi
Hesitante
anuí
Expectante
espero
Expectante
fio-me
Em mim
No eu
Novo
Espero...

Nenhum comentário: