sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Poemeto nº 38

E novamente tentando ser
descubro não o ser
e novamente tentando ter
descubro não o ter
e novamente tentando ...
descubro o não tentar...
o calar...
o esperar...
o não fazer...
até cômodo...
não sei se frutífero...
só insosso e ambíguo...
perto estar e tão longe se sentir.
Essa sou eu, tentando...